Quem Somos

Apresentação

 

 

 

A Associação Plataforma para a Construção Sustentável é uma associação sem fins lucrativos envolvendo em rede instituições de I&D, municípios e a importante comunidade empresarial da fileira do Habitat, na afirmação de uma especialização em Construção Sustentável.

A Plataforma para a Construção Sustentável serve de foco de demonstração da inovação orientada para os conceitos e prática da construção sustentável e foi reconhecida pelo Governo como entidade gestora do Cluster Habitat Sustentável em Portugal.

O Cluster Habitat Sustentável foi reconhecido pela primeira vez em julho de 2009, pelos ministros da Economia e do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, no âmbito das Estratégias de Eficiência Coletiva (EEC/QREN). Mais recentemente, em fevereiro de 2017, viu renovado este reconhecimento pelo Governo como Cluster de Competitividade consolidado por mais um período de 6 anos. A cadeia de valor que o Cluster Habitat representa é muito abrangente pois envolve as fileiras dos materiais de construção, da construção e do imobiliário, desde o setor extrativo ao da transformação de materiais de construção, passando pela área da construção e reabilitação até outras atividades como as dos fornecedores de bens e equipamentos para o Habitat.

As entidades do Cluster pretendem criar sinergias no sentido do desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e sistemas de construção e de uma nova prática de conceção de espaços e envolventes, induzindo uma atitude de inovação através da sustentabilidade do ambiente construído que se pretende geradora de fatores de competitividade acrescida.

O Cluster adotou o tema da Sustentabilidade enquanto fator dinâmico e transversal para o seu desenvolvimento estratégico, pretendendo-se assim contribuir para o tornar o "Habitat Sustentável".

 

 

Órgãos Sociais

Associação Plataforma para a Construção Sustentável

Triénio 2017 - 2019

Assembleia Geral

Presidente: Litério Augusto Marques - Município de Anadia

Vogal: Jorge Manuel Caliço Lopes de BritoIST

Vogal: Silvino Dias Capitão - ISEC

 

Direção

Presidente: Victor Miguel Carneiro de Sousa Ferreira - UA

Vice Presidente (Cooperação e Estratégia): José Manuel Franco de Matos - APCMC

Vice Presidente (Inovação e Capacitação): António Manuel Baio Dias - CTCV

Vice Presidente (Competitividade e Negócios): Rodolfo Oliveira GouveiaMRG

Vogal: Carlos Manuel Oliveira e Silva - Amorim Isolamentos

Vogal: Diogo André Ferreira Leite - Sopsec

Vogal: José Basílio Simões - Virtual Power Solutions

Vogal: José Manuel de Ávila e SousaGyptec

Vogal: Pedro Miguel da Silva Sequeira - Saint-Gobain Weber

 

Conselho Fiscal

Presidente: António Óscar Tavares de Oliveira - APICER

Vogal: Paulo Ferreira - APFAC

Vogal: Luís Miguel Tomé Saraiva - AICCOPN

 

Lista de Entidades

AICCOPN - Associação das Industrias de Construção Civil e Obras Públicas

Amorim Isolamentos, S.A.

APCMC - Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção

APFAC - Associação Portuguesa de Fabricantes de Argamassas e ETICS

APICER - Associação Portuguesa da Indústria de Cerâmica

CTCV - Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro

Gyptec Ibérica - Gessos Técnicos, S.A.

ISEC - Instituto Superior de Engenharia de Coimbra

IST - Instituto Superior Técnico

MRG Construction

Município de Anadia

Saint-Gobain Weber Portugal

SOPSEC - Sociedade de Prestação de Serviços de Engenharia Civil, S.A.

UA - Universidade de Aveiro

VPS - Virtual Power Solutions PT

Visão e Missão

O Cluster Habitat Sustentável, reconhecido pelo Governo, como Cluster de Competitividade consolidado, é muito abrangente, pois envolve desde o setor extrativo ao da transformação de materiais da construção, passando pela área da construção e reabilitação até outras atividades como a dos fornecedores de bens e equipamentos para o Habitat.

As entidades do Cluster pretendem criar sinergias no sentido do desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e sistemas de construção e de uma nova prática de conceção de espaços e envolventes, induzindo uma atitude de inovação através da sustentabilidade do ambiente construído que se pretende geradora de fatores de competitividade acrescida.

Este Cluster adotou o tema da Sustentabilidade enquanto fator dinâmico e transversal para o seu desenvolvimento estratégico, pretendendo-se assim contribuir para tornar o "Habitat Sustentável".

A Sustentabilidade constitui o mote para a inovação e para a transformação pretendida pelo Cluster, com os desejados impactos em termos económicos, sociais e ambientais.

Enquanto no mercado nacional, a EEC perspetiva intervenções principalmente relacionadas com a reabilitação, conservação e qualificação do património construído, no mercado internacional, especialmente nos países em vias de desenvolvimento, perspetivam-se também intervenções relacionadas com a construção nova. Em ambos os mercados, a afirmação de uma especialização em construção sustentável por parte das empresas deste Cluster pode constituir um elemento de diferenciação, gerando fatores de competitividade acrescidos face à concorrência internacional.

O Cluster Habitat Sustentável tem como missão desenvolver uma dinâmica concertada que procure, através da inovação, da qualidade e da modernização das empresas, o reforço da sua competitividade, mobilizando um conjunto de atores focados em áreas específicas e críticas para o desenvolvimento do Cluster. 

 

Objectivos

O objetivo para o Cluster Habitat Sustentável é desenvolver uma dinâmica concertada que procure, através da inovação, da qualificação e da modernização das empresas, o reforço da sua competitividade, mobilizando para tal um conjunto de entidades diferenciadas do Cluster.

A sustentabilidade do ambiente construído é um fator crucial de promoção da inovação e competitividade do Cluster, pois pode implicar um reforço de competitividade das empresas, por via do desenvolvimento de materiais, produtos, tecnologias e processos de alto conteúdo tecnológico e valor acrescentado, valorizados pelo atual mercado.

Pretende-se facilitar o aparecimento de projetos de inovação, com a disponibilização de condições para a sua concretização em parceria. As empresas e outros agentes de desenvolvimento terão aqui uma oportunidade para enquadrar o seu desenvolvimento estratégico à luz da Estratégia de Eficiência Coletiva do Cluster Habitat Sustentável, aproveitando as sinergias nele reunidas.

Procura-se aumentar a competitividade das empresas, em consequência do incremento do valor acrescentado dos produtos e serviços empresariais orientados pelos conceitos da Construção Sustentável.

Pretende-se:

  • - Criar sinergias comuns, no sentido do desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e sistemas de construção e de uma nova prática de conceção de espaços e envolventes;

  • - Estabelecer sinergias entre empresas e entidades do Sistema Científico e Tecnológico para a valorização empresarial do conhecimento em sustentabilidade e do ambiente construído; 

  • Facilitar o aparecimento de projetos de inovação, com a disponibilização de condições para a sua concretização em parceria;

  • Enquadrar nos projetos áreas como o desenvolvimento de materiais e tecnologias de construção sustentável, de soluções que promovam o desempenho energético e ambiental da construção que se preocupem com a utilização de recursos naturais e ainda questões relativas à economia da construção sustentável;

  • Desenvolver materiais, produtos, tecnologias e processos de alto conteúdo tecnológico e valor acrescentado, valorizados pelo mercado;

  • Desenvolver as capacidades para "agarrar" as novas oportunidades dos mercados, no que respeita às novas tecnologias associadas à sustentabilidade da construção, às novas necessidades oriundas da evolução das políticas públicas e às condições globais da competitividade e atratividade das cidades;

  • -  Integrar globalmente, em soluções de habitat diferenciadas, inovadoras e de alto valor acrescentado, os contributos altamente especializados, mas complementares, das várias fileiras produtivas que o compõem, dirigidas, sobretudo, a mercados internacionais fortemente exigentes e sofisticados nesta matéria. 

 

Programa de Acção

Para desenvolver uma dinâmica concertada no Cluster através da inovação, para o reforço da sua competitividade, entendeu-se necessário que o Programa de Ação envolvesse:

  • Consolidação da base institucional e estruturação do Cluster para uma afirmação arrojada e ambiciosa no país e no estrangeiro.

  • Desenvolver no Cluster as capacidades para "agarrar" as novas oportunidades despoletadas pela evolução dos mercados, nomeadamente no que respeita às novas tecnologias associadas à sustentabilidade da construção.

  • - Afirmar o princípio da diferenciação pela sustentabilidade da construção com soluções integradas para o Habitat, de elevado valor acrescentado, com os contributos complementares das várias fileiras produtivas do Cluster.

  • - Condições de internacionalização - o Cluster só terá relevância regional e nacional se adquirir relevância internacional (os produtos do Cluster devem ser suficientemente diferenciados e portadores de valor internacional);

  • - Condições de cooperação empresarial - o Cluster só terá competitividade se organizar de forma específica e inovadora as relações entre as grandes empresas e a rede de PME's (apoio de processos qualificantes de subcontratação, de certificação sucessiva de micro e pequenas empresas e de alianças estratégicas entre grandes empresas em processos de internacionalização);

  • - Condições de acesso à "economia do conhecimento" - pelo Cluster Habitat passam aspetos centrais da batalha pela otimização de recursos e eficiência energética, por modelos de vida mais racionais.

O Programa de Ação do Cluster Habitat Sustentável foi corporizado no ciclo 2009-2013 num conjunto de 3 Projetos Âncora e num Documento de Enquadramento de Projetos Complementares, a dinamizar pelas empresas e outras entidades no âmbito dos diversos SI do QREN.

Os Projetos Âncora que constituiram o Programa de Ação harmonizaram a integração das competências existentes com as necessidades das empresas que compõem o Cluster. Estes Projetos estruturaram três eixos fundamentais de ação coletiva de suporte a um conjunto de projetos complementares enquadrados com a EEC do Cluster, destinada a gerar um acréscimo de competitividade na fileira Habitat. 

Foi desenhado um Programa de Ação para o novo período 2017-2023 em conjunto com os seus associados. Estão em curso 3 grupos de trabalho a contribuir permanentemente para o referido programa de ação, a saber, "Internacionalização e Negócios", "Eco-inovação e Fomento Industrial" e "Territórios e Cidades Sustentáveis". 

 

 

 

Equipa

Marlene Costa Maia - Arquiteta 

Coordenação Executiva / Gestão de Redes de Cooperação e Inovação

E-mail: centrohabitat@centrohabitat.net 

Curriculo

 

Ana Garrido - Engenheira do Ambiente

Gestão e acompanhamento do Sistema DAPHabitat. 

 
 
 

Henrique Portela - Engenheiro Civil

Gestão e acompanhamento de projetos.
 
 

 


            Cristina Acal Quirós - Licenciada em Gestão de Empresas

            Acompanhamento e gestão financeira de projetos
 
            E-mail: gestao@centrohabitat.net
 
            Currículo